SAÚDE

Publicado em 31 de Outubro de 2017 13:16

Aprenda como amenizar as dores durante o trabalho

Publicado por Thaís Albuquerque Expirado
Aprenda como amenizar as dores durante o trabalho

Diversas dores são sentidas durante o horário de trabalho, veja como amenizá-las e, até mesmo, evitá-las cuidando da sua saúde e melhorando sua produtividade.
Muitas dores surgem durante o horário de trabalho. Em sua maioria, são ocasionadas pelo próprio esforço exigido pelo emprego e acabam incomodando e tirando a atenção do serviço. Algumas medidas podem ser tomadas para amenizá-las e, até mesmo, evitá-las, contribuindo para um ambiente de trabalho mais saudável e produtivo.
Para o Dr. André Shecaira, ortopedista do Centro de Alongamento Ósseo, as dores mais comuns sentidas durante o trabalho são as ocasionadas por esforço repetitivo. “São comuns em pessoas que digitam muito. Outras dores também comuns são: tendinite em mãos, punhos e cotovelos, dores na coluna, normalmente motivadas pela postura incorreta”, afirma o médico.

Segundo a Dra. Vanessa Muller, neurologista e diretora médica da VTM Neurodiagnóstico, as dores mais comuns estão localizadas nas costas, pernas, cervical, braços, cabeça e na face. “Essas dores são justificadas, em grande parte, por condições inadequadas de trabalho que predispõe o trabalhador à ocorrência ou ao agravamento de doenças”, explica a neurologista.Algumas medidas podem ser tomadas para evitar essas dores durante o trabalho e, segundo Dr. André, todas envolvem um ambiente de trabalho saudável. “Para isso, é necessário o uso de cadeiras adequadas, posicionamento correta da altura de computadores, monitores e teclados, posicionamento correto da mesa. São todas medidas simples que facilitam muito o dia a dia. Além disso, pessoas que ficam muito tempo em pé devem evitar o uso de sapatos apertados e salto alto por tempo prolongado”, determina o ortopedista.

A médica neurologista concorda. “Para amenizar as dores, é preciso melhorar as condições de trabalho.” As soluções sugeridas pela Dra. Vanessa são ergonomia adequada, dando preferência a equipamentos e instrumentos confortáveis e de fácil utilização; local adequado de trabalho, silencioso, iluminado e com temperatura ambiente; evitar excesso de trabalho; evitar ficar em uma mesma posição por tempo prolongado; evitar movimentos repetitivos; evitar trabalhos com alta demanda e estresse sempre que possível; e fazer pausas espontâneas no trabalho, principalmente se requerer atenção contínua. “Neste tempo, aproveite para se alongar, beber água”, completa a médica.

Um importante alerta que a Dra. Vanessa faz é para ficar atenta a qualquer tipo de dor. “Dor é um sinal de alerta de que há algo errado acontecendo no organismo. Mesmo que a dor seja de curta duração ou de baixa intensidade, é fundamental que se estabeleça a causa ou o agente causador.”
Para a neurologista, ao primeiro sinal de dor é importante consultar um médico. “Procure ajuda do médico do trabalho ou de outro especialista a fim de estabelecer um diagnóstico preciso e, a partir deste, definir um tratamento. Além do tratamento agudo é fundamental que estabeleça medidas profiláticas para evitar o ressurgimento do quadro doloroso”, explica Dra. Vanessa.

Os 5 tipos de dores mais comuns e como amenizá-las
Passar horas sentada na mesma posição pode provocar dores em muitas lugares. Trabalhar as oitos horas em frente ao computador também pode causar dores de cabeça, nas mãos, pescoço. Enquanto as pessoas que trabalham durante horas em pé podem sentir dores na coluna e nos pés. São muitas as dores que atrapalham e prejudicam o desempenho no emprego. A seguir, profissionais da saúde indicam o que pode estar ocasionando essas dores e como amenizá-las durante o seu horário de trabalho.

1. Dor de cabeça
“Entretanto, em alguns casos, essas medidas são insuficientes no tratamento da dor e medicamentos são necessários”, completa a médica. Quanto ao uso de medicamento, ela explica que existem medicamentos para crise e medicamentos que ajudam a prevenir as crises. “Se apresentar mais de quatro episódios de dor de cabeça por mês, deve ser realizado um tratamento profilático medicamentoso para evitar a crise dolorosa sob supervisão de um médico. Utilizar medicamentos analgésicos muito frequentemente, de forma indiscriminada, pode resultar no agravamento do quadro doloroso”, reforça Dra. Vanessa.

Como evitar

Para evitar as dores de cabeça, Dra. Vanessa cita algumas atitudes necessárias. “Coma bem e a cada quatro horas, ficar em jejum pode desencadear dor de cabeça. Tenha um bom sono, prefira dormir em um ambiente escuro e sem ruídos. Troque colchão periodicamente assim como seus travesseiros e evite dormir com televisão ligada. O excesso ou a falta de sono aumentam o risco de crises de dor”, enumera a neurologista.

Leia também: 19 exercícios para fazer sentada na sua mesa de trabalho

Outra atitude é observar o seu humor e o seu comportamento. “Ansiedade e depressão tem tratamento e pessoas com essas doenças sofrem muito frequentemente com dor de cabeça”, explica. Doenças ginecológicas como endometriose, ovários policísticos e irregularidades menstruais podem agravar o problema, assim como alterações hormonais e o período menstrual podem aumentar as crises, por isso, a médica orienta para consultar um ginecologista.

“Evite cafeína, queijos e vinho em excesso, faça atividade física, aumentando sua resistência a dor pelo aumento de endorfinas, evite uso de analgésicos em excesso e de forma indiscriminada, isso tende a diminuir sua resistência e aumentar a frequência das dores e procure ajuda médica para estabelecer um diagnóstico preciso e, dessa forma, estabelecer um tratamento adequado, sobretudo profilático”, são algumas das orientações dadas pela Dra. Vanessa para evitar ter dores de cabeça durante o trabalho.

2. Dor nas costas
Outra dor bastante comum que acomete nos momentos de trabalho é a dor nas costas. Ocasionada principalmente por postura inadequada, ela também pode ser provocada por outros fatores. “Nas costas, várias atitudes podem levar a problemas. Pessoas que ficam em pé muito tempo, mas com a coluna inclinada. Pessoas sentadas em cadeiras com encosto ruim. Posição errada para computadores. Ou seja, qualquer alteração de postura influencia e possibilita problemas”, afirma Dr. André.
Para o Dr. Afonso Shiguemi Inoue Salgado, fisioterapeuta e diretor do Instituto Salgado de Saúde Integral, o estresse também é um dos motivos das dores nas costas. “Dores na coluna vertebral são queixas muito comuns e estão relacionadas a má postura no trabalho e também está ligada ao estresse que aumenta o tônus muscular geral. Exercícios repetitivos sem prevenção, adaptação a novo mobiliário ou móveis inadequados são outras causas das dores nas costas”, explica o fisioterapeuta.

Como amenizar

As dores nas costas podem ser amenizadas com atitudes bastante simples. “Procure se alongar antes de começar o trabalho e depois também. Tente fazer pequenos intervalos entre os longos períodos de trabalho para descansar a coluna”, ensina Dr. André.

Quem também afirma que o alongamento é essencial para as dores nas costas é Isabela Anderson Laynes, fisioterapeuta especialista em RPG do Centro de Qualidade de Vida (CQV), de São Paulo. “Buscar instruções posturais e ergonômicas com fisioterapeutas, realizar alongamentos para diminuição de tensão muscular e adotar a prática das atividades laborais quando a empresa fornece são práticas que amenizam as dores nas costas”, enumera a fisioterapeuta.

Como evitar

Para evitar as dores nas costas, a principal dica que os profissionais da saúde dão é fazer atividade física. “O importante é procurar se condicionar fisicamente, com uma atividade física regular. Uma boa musculatura evita problemas nas articulações e nas musculaturas, além de garantir mais elasticidades e um tônus melhorado”, declara Dr. André.

“As pesquisas comprovam que realizar exercícios físicos durante 20 minutos diariamente é mais eficiente para as dores nas costas do que qualquer remédio. Dê preferência aos exercícios funcionais que promoverão a manutenção do músculo articular”, reitera o fisioterapeuta, Dr. Afonso.

“Abandonar o sedentarismo no dia a dia, atentar à postura durante o período de trabalho, cuidar da alimentação, buscar atividades de lazer e observar as questões ergonômicas do local de trabalho”, complementa a fisioterapeuta Isabela sobre o que é preciso fazer para evitar as dores nas costas.


Fonte:https://www.dicasdemulher.com.br

Diversas dores são sentidas durante o horário de trabalho, veja como amenizá-las e, até mesmo, evitá-las cuidando da sua saúde e melhorando sua produtividade.
Muitas dores surgem durante o horário de trabalho. Em sua maioria, são ocasionadas pelo próprio esforço exigido pelo emprego e acabam incomodando e tirando a atenção do serviço. Algumas medidas podem ser tomadas para amenizá-las e, até mesmo, evitá-las, contribuindo para um ambiente de trabalho mais saudável e produtivo.
Para o Dr. André Shecaira, ortopedista do Centro de Alongamento Ósseo, as dores mais comuns sentidas durante o trabalho são as ocasionadas por esforço repetitivo. “São comuns em pessoas que digitam muito. Outras dores também comuns são: tendinite em mãos, punhos e cotovelos, dores na coluna, normalmente motivadas pela postura incorreta”, afirma o médico.

Segundo a Dra. Vanessa Muller, neurologista e diretora médica da VTM Neurodiagnóstico, as dores mais comuns estão localizadas nas costas, pernas, cervical, braços, cabeça e na face. “Essas dores são justificadas, em grande parte, por condições inadequadas de trabalho que predispõe o trabalhador à ocorrência ou ao agravamento de doenças”, explica a neurologista.Algumas medidas podem ser tomadas para evitar essas dores durante o trabalho e, segundo Dr. André, todas envolvem um ambiente de trabalho saudável. “Para isso, é necessário o uso de cadeiras adequadas, posicionamento correta da altura de computadores, monitores e teclados, posicionamento correto da mesa. São todas medidas simples que facilitam muito o dia a dia. Além disso, pessoas que ficam muito tempo em pé devem evitar o uso de sapatos apertados e salto alto por tempo prolongado”, determina o ortopedista.

A médica neurologista concorda. “Para amenizar as dores, é preciso melhorar as condições de trabalho.” As soluções sugeridas pela Dra. Vanessa são ergonomia adequada, dando preferência a equipamentos e instrumentos confortáveis e de fácil utilização; local adequado de trabalho, silencioso, iluminado e com temperatura ambiente; evitar excesso de trabalho; evitar ficar em uma mesma posição por tempo prolongado; evitar movimentos repetitivos; evitar trabalhos com alta demanda e estresse sempre que possível; e fazer pausas espontâneas no trabalho, principalmente se requerer atenção contínua. “Neste tempo, aproveite para se alongar, beber água”, completa a médica.

Um importante alerta que a Dra. Vanessa faz é para ficar atenta a qualquer tipo de dor. “Dor é um sinal de alerta de que há algo errado acontecendo no organismo. Mesmo que a dor seja de curta duração ou de baixa intensidade, é fundamental que se estabeleça a causa ou o agente causador.”
Para a neurologista, ao primeiro sinal de dor é importante consultar um médico. “Procure ajuda do médico do trabalho ou de outro especialista a fim de estabelecer um diagnóstico preciso e, a partir deste, definir um tratamento. Além do tratamento agudo é fundamental que estabeleça medidas profiláticas para evitar o ressurgimento do quadro doloroso”, explica Dra. Vanessa.

Os 5 tipos de dores mais comuns e como amenizá-las
Passar horas sentada na mesma posição pode provocar dores em muitas lugares. Trabalhar as oitos horas em frente ao computador também pode causar dores de cabeça, nas mãos, pescoço. Enquanto as pessoas que trabalham durante horas em pé podem sentir dores na coluna e nos pés. São muitas as dores que atrapalham e prejudicam o desempenho no emprego. A seguir, profissionais da saúde indicam o que pode estar ocasionando essas dores e como amenizá-las durante o seu horário de trabalho.

1. Dor de cabeça
“Entretanto, em alguns casos, essas medidas são insuficientes no tratamento da dor e medicamentos são necessários”, completa a médica. Quanto ao uso de medicamento, ela explica que existem medicamentos para crise e medicamentos que ajudam a prevenir as crises. “Se apresentar mais de quatro episódios de dor de cabeça por mês, deve ser realizado um tratamento profilático medicamentoso para evitar a crise dolorosa sob supervisão de um médico. Utilizar medicamentos analgésicos muito frequentemente, de forma indiscriminada, pode resultar no agravamento do quadro doloroso”, reforça Dra. Vanessa.

Como evitar

Para evitar as dores de cabeça, Dra. Vanessa cita algumas atitudes necessárias. “Coma bem e a cada quatro horas, ficar em jejum pode desencadear dor de cabeça. Tenha um bom sono, prefira dormir em um ambiente escuro e sem ruídos. Troque colchão periodicamente assim como seus travesseiros e evite dormir com televisão ligada. O excesso ou a falta de sono aumentam o risco de crises de dor”, enumera a neurologista.

Leia também: 19 exercícios para fazer sentada na sua mesa de trabalho

Outra atitude é observar o seu humor e o seu comportamento. “Ansiedade e depressão tem tratamento e pessoas com essas doenças sofrem muito frequentemente com dor de cabeça”, explica. Doenças ginecológicas como endometriose, ovários policísticos e irregularidades menstruais podem agravar o problema, assim como alterações hormonais e o período menstrual podem aumentar as crises, por isso, a médica orienta para consultar um ginecologista.

“Evite cafeína, queijos e vinho em excesso, faça atividade física, aumentando sua resistência a dor pelo aumento de endorfinas, evite uso de analgésicos em excesso e de forma indiscriminada, isso tende a diminuir sua resistência e aumentar a frequência das dores e procure ajuda médica para estabelecer um diagnóstico preciso e, dessa forma, estabelecer um tratamento adequado, sobretudo profilático”, são algumas das orientações dadas pela Dra. Vanessa para evitar ter dores de cabeça durante o trabalho.

2. Dor nas costas
Outra dor bastante comum que acomete nos momentos de trabalho é a dor nas costas. Ocasionada principalmente por postura inadequada, ela também pode ser provocada por outros fatores. “Nas costas, várias atitudes podem levar a problemas. Pessoas que ficam em pé muito tempo, mas com a coluna inclinada. Pessoas sentadas em cadeiras com encosto ruim. Posição errada para computadores. Ou seja, qualquer alteração de postura influencia e possibilita problemas”, afirma Dr. André.
Para o Dr. Afonso Shiguemi Inoue Salgado, fisioterapeuta e diretor do Instituto Salgado de Saúde Integral, o estresse também é um dos motivos das dores nas costas. “Dores na coluna vertebral são queixas muito comuns e estão relacionadas a má postura no trabalho e também está ligada ao estresse que aumenta o tônus muscular geral. Exercícios repetitivos sem prevenção, adaptação a novo mobiliário ou móveis inadequados são outras causas das dores nas costas”, explica o fisioterapeuta.

Como amenizar

As dores nas costas podem ser amenizadas com atitudes bastante simples. “Procure se alongar antes de começar o trabalho e depois também. Tente fazer pequenos intervalos entre os longos períodos de trabalho para descansar a coluna”, ensina Dr. André.

Quem também afirma que o alongamento é essencial para as dores nas costas é Isabela Anderson Laynes, fisioterapeuta especialista em RPG do Centro de Qualidade de Vida (CQV), de São Paulo. “Buscar instruções posturais e ergonômicas com fisioterapeutas, realizar alongamentos para diminuição de tensão muscular e adotar a prática das atividades laborais quando a empresa fornece são práticas que amenizam as dores nas costas”, enumera a fisioterapeuta.

Como evitar

Para evitar as dores nas costas, a principal dica que os profissionais da saúde dão é fazer atividade física. “O importante é procurar se condicionar fisicamente, com uma atividade física regular. Uma boa musculatura evita problemas nas articulações e nas musculaturas, além de garantir mais elasticidades e um tônus melhorado”, declara Dr. André.

“As pesquisas comprovam que realizar exercícios físicos durante 20 minutos diariamente é mais eficiente para as dores nas costas do que qualquer remédio. Dê preferência aos exercícios funcionais que promoverão a manutenção do músculo articular”, reitera o fisioterapeuta, Dr. Afonso.

“Abandonar o sedentarismo no dia a dia, atentar à postura durante o período de trabalho, cuidar da alimentação, buscar atividades de lazer e observar as questões ergonômicas do local de trabalho”, complementa a fisioterapeuta Isabela sobre o que é preciso fazer para evitar as dores nas costas.


Fonte:https://www.dicasdemulher.com.br